Viva os 80 anos do “Porcoembu”, a nossa segunda casa

Viva os 80 anos do “Porcoembu”, a nossa segunda casa

O estádio do Pacaembu comemorou 80 anos em abril de 2020, esse que foi durante dez anos o maior palco do futebol brasileiro tem muitas histórias para contar, principalmente para nós palmeirenses que o transformamos em nossa segunda casa desde a sua inauguração.

Idealização

O Presidente da República da época, Getúlio Vargas, acreditava que a construção de uma nação forte através do esporte seria uma forma de mostrar uma mudança no país, foi então que ele iniciou o projeto nacional de apoio ao esporte. Em 1936, a Prefeitura de São Paulo tomando esse princípio, começou a idealizar a construção do Pacaembu, onde após algumas mudanças no primeiro projeto, finalmente em 1937 o estádio começou a ser construído.

Inauguração e o primeiro título

Estádio do Pacaembu no dia da sua inauguração.

Sua inauguração para o futebol foi no dia 28 de abril de 1940, nesta data teve início em rodada dupla o Torneio Cidade de São Paulo. O torneio teve apenas quatro participantes, eram eles: Palestra Itália, SCCP, Coritiba e Atlético Mineiro. A competição era realizada no sistema eliminatório, com dois jogos de semifinal e os vencedores faziam a final.

Na primeira partida o Palestra Itália enfrentou o Coritiba, apesar da equipe paranaense ter marcado primeiro gol no estádio novo, a equipe alviverde virou a peleja e de maneira arrasadora, 6 a 2 o placar final.

O duelo decisivo foi contra o nosso maior rival, que terminou com vitória do Palestra por 2 a 1 contra o SCCP e a primeira volta olímpica foi dada por nós.

O maior campeão do Pacaembu e a consolidação da nossa segunda casa

Palmeiras campeão no Pacaembu

Foi então que “abriu a porteira” e começamos a ganhar um título atrás do outro no novo estádio, entre os mais importantes estão: sete Campeonatos Paulistas (entre eles o  de 1942 que ficou marcado pela Arrancada Heroica), três Campeonatos Brasileiros (1960, 1967 e 1994) e três Torneio Rio-SP (1951, 1965 e 1993). Ao todo foram 27 voltas olímpicas no Pacaembu:

  • Campeonato Brasileiro: 1960, 1967 (Torneio Roberto Gomes Pedrosa) e 1994
  • Campeonato Brasileiro Série B: 2013
  • Torneio Rio-São Paulo: 1951, 1965 e 1993
  • Campeonato Paulista: 1940, 1942, 1944, 1950, 1959, 1963 e 1972
  • Torneio de Inauguração do Pacaembu: 1940
  • Taça de Campeões SP-RJ: 1942 e 1947
  • Torneio Início do Campeonato Paulista: 1942 e 1946
  • Taça Cidade de São Paulo: 1945, 1946, 1950 e 1951
  • Torneio Roberto Ugolini: 1959 e 1960
  • Torneio Laudo Natel: 1972
  • Troféu Julinho Botelho: 2014

Não foi escolhido como uma das sedes da Copa de 2014

Dito por muitos como o estádio de melhor localização da cidade de São Paulo, infelizmente não foi uma das sedes da Copa de 2014, pasmem vocês que segundo às nossas autoridades foi melhor construir um estádio novo do que reformar um ja existente e bem localizado.

Estou longe de ser um engenheiro, mas como palmeirense acredito que queriam dar um estádio ao SCCP a todo custo, então não convia mesmo colocar o Pacaembu entre as sedes.

Eterno freguês e excelente caseiro

Nosso rival foi quem mais atuou no Pacaembu, por um longo período fez do estádio a sua casa, para ser preciso até 2014, quando a Arena “Esquemão” foi inaugurada, a partir de então começou a mandar seus jogos em Itaquera.

Podemos comparar nosso rival a um caseiro, que cuidou da nossa segunda casa a vida toda, frequentou lá muito mais do que a gente, mas quem festejou lá por mais vezes fomos nós.

Nossa singela homenagem para este vovô do futebol

O fato é que não poderíamos deixar de homenagear esse gigante do esporte nacional, inclusive neste momento de crise em que está sediando um hospital de campanha para pacientes do COVID-19.

Hospital de campanha no Pacaembu em 2020.

De 2010 até 2014 tivemos muitas casas como Arena Barueri, Presidente Prudente, Fonte Nova em Araraquara, mas o palmeirense só se sente bem longe de casa quando está no Pacaembu, ou melhor, o nosso “Porcoembu”. No total são 1139 jogos, com 582 vitórias, 306 empates e 251 derrotas, um aproveitamento incrível de um pouco mais de 60%.

Com todos esses números e toda essa história só temos a agradecer e parabenizar o Pacaembu pelos seus 80 anos, esse que foi palco de conquistas memoráveis do nosso Verdão e com toda certeza podemos afirmar: É A NOSSA SEGUNDA CASA!