10 gringos que se destacaram pelo Verdão

10 gringos que se destacaram pelo Verdão

As péssimas administrações do clube no começo do século XXI colaboraram para que o Palmeiras passasse por muitos problemas financeiros. Por conta dessa situação e sem revelar jogadores de alto nível, uma das soluções para economizar foi trazer jogadores da América do Sul, abraçando assim a política do bom e barato. Com essa estratégia, passamos a conhecer o futebol de muitos gringos que se destacaram com a camisa do Verdão. Confira agora a minha seleção de 10 gringos que se destacaram de forma positiva ou negativa pelo Palmeiras nesse século.

Pelo lado negativo temos:

Victorino

Victorino em entrevista pelo Palmeiras.

Zagueiro uruguaio chegou machucado do Cruzeiro em 2014, estava sem jogar a quase dois anos e logo na sua estreia a torcida palmeirense cantou “aleluia”, acreditando que o jogador finalmente teria uma sequência de jogos, mas isso não aconteceu, atrapalhado por novas lesões o atleta atuou apenas 9 vezes pelo Palmeiras, e por fim, os torcedores zombavam falando que ele se formaria em medicina por ficar tanto tempo no Departamento Médico.

Mendieta

Mendieta comemorando um gol pelo Palmeiras.

O promissor meia paraguaio foi contratado após fazer boas atuações pela equipe do Libertad em 2013. Estreou com nossas cores ainda pela série B, mas nunca conseguiu se firmar como titular e não conseguiu sequer brigar pela posição com o Valdívia que vivia machucado. Não agradou a torcida e logo foi emprestado para o Olímpia-PAR. 

Gioino

Gioino comemorando um gol pelo Palmeiras.

Nosso “Batistuta” chegou ao Palmeiras em 2005 aos 32 anos com status de bom jogador, conseguiu fazer seus golzinhos em alguns clássicos, porém o que realmente ficou na nossa lembrança foi a sua deficiência técnica sendo exibida nas nossas partidas. Seu nome virou sinônimo de jogador ruim entre os torcedores, tornando-o sem dúvida um dos gringos que se destacaram pelo lado negativo no clube.

Gareca

Gareca na sua apresentação pelo Palmeiras.

Treinador argentino chegou em 2014 acompanhado de quatro reforços também argentinos, sua missão era recuperar o bom futebol da equipe e tirá-la de perto da zona do rebaixamento. Essa missão não foi cumprida, então foi demitido após 13 jogos no cargo com o aproveitamento pífio de 33%, o segundo pior entre os treinadores do clube no século XXI. Hoje faz um bom trabalho comandando a Seleção do Peru.

Borja

Borja em jogo pelo Palmeiras.

O “Rei da América” de 2016, foi decisivo no título da Libertadores do mesmo ano com o seu antigo clube Atlético Nacional – COL. Ao chegar no Verdão foi recepcionado com festa no aeroporto pela torcida. Alternou boas e más atuações, porém o que mais frustrou o clube e os torcedores foi a quantidade de gols perdidos e a falta de fundamento que ele sempre demonstrou. Atualmente o atleta está emprestado para seu clube do coração o Júnior Barranquilla-COL.

Já pelo lado positivo contamos com:

Gómez

Gomez em um jogo pelo Palmeiras.

O atleta paraguaio ainda faz parte do elenco atual do Palmeiras, chegou em 2018 e foi peça fundamental no título nacional daquele ano. Atualmente defende também a Seleção do Paraguai, onde é o capitão. Raça e segurança são suas principais qualidades, o que o faz se destacar cada vez mais na sólida zaga da equipe.

Barcos

Barcos comemorando um gol pelo Palmeiras.

“El pirata” como é conhecido, foi destaque na conquista da Copa do Brasil de 2012, não é considerado ídolo, mas sua média de gols é impressionante pelo clube, com 31 gols em 61 jogos. Teve uma saída conturbada, mas esses números em pouco mais de um ano o fizeram integrar a lista dos gringos que se destacaram de forma positiva.

Mina

Mina e sua dança ao comemorar um gol pelo Palmeiras.

Zagueiro-artilheiro, o colombiano teve grande importância na conquista do énea brasileiro em 2016 com gols e desarmes. Ganhou o coração do torcedor logo na sua chegada após pisar descalço na grama do Allianz Parque e ao comemorar seus gols com uma dança característica. Sou fã desse atleta carismático que hoje brilha na F.A. Premier League defendendo o Ewerton e a seleção do seu país.

Valdívia

Valdívia comemorando um gol pelo Palmeiras.

Mesmo criticado por muitos o chileno “chinelinho” foi o melhor que tivemos na nossa pior fase, conhecido como “el mago” ele integra essa lista principalmente pela primeira passagem. O meia foi responsável direto pelo nosso título estadual em 2008, foi importante na conquista da Copa do Brasil de 2012 e colecionou provocações e dribles nos rivais. Atualmente joga pelo Monarcas-MEX e leva uma vida muito mais saudável que antigamente.

Arce

Arce comemorando um gol pelo Palmeiras.

Na minha opinião é o melhor de todos, o lateral paraguaio era “classudo” na bola parada, falta perto da área poderia considerar gol. Homem de confiança do Felipão, sua passagem durou até 2002, conquistou a Copa do Brasil e a Mercosul 98, Libertadores 99, Rio-São Paulo e Copa dos Campeões 2000. Sem dúvida um dos melhores gringos que se destacaram pelo Verdão. Atualmente o ex-jogador é treinador e comanda a equipe do Cerro Porteño -PAR.

O intercâmbio de atletas está cada vez mais frequente, o que facilita reconhecer o futebol de grandes figuras de outros países. Essa é a minha lista dos 10 gringos que se destacaram pelo Palmeiras no século XXI, você acha que está faltando alguém? Fale pra gente.